top of page
Buscar
  • Foto do escritorPaulo Lazarini

Neurinoma do acústico – dos sintomas ao diagnóstico

A primeira pergunta que você pode estar fazendo ao pesquisar sobre este tema é saber se este tumor é maligno. Fique tranquilo. O neurinoma do acústico é um tumor benigno da bainha que envolve os nervos do labirinto. Você pode ler mais a respeito em nosso outro post.

Hoje, falaremos sobre os sintomas que este tumor pode ocasionar. Alguns indivíduos podem ter o tumor e não apresentar nenhum sintoma. Não é surpreendente? Nesta circunstância, o diagnóstico é feito durante uma Ressonância magnética realizada por algum outro motivo, por exemplo, após um trauma craniano em acidente.

Por envolver os nervos do labirinto e o da audição, inicialmente os sintomas podem começar com um pouco de tontura. Geralmente, esta tontura desaparece ao longo do tempo pois o organismo se adapta a esta nova situação com o tumor.

Mas, o que geralmente ocorre e que leva o individuo a procurar assistência médica é a perda auditiva em um dos ouvidos. A perda auditiva não tem características bem definidas. Ela pode ser intensa ou leve; afetar a capacidade de ouvir sons agudos ou graves; ou ainda ser lentamente progressiva ou súbita. Portanto, não há um padrão.

O paciente pode ter ainda a presença de zumbidos no ouvido afetado e com características muito diferentes de uma pessoa para outra.

Vale lembrar que estes sintomas geralmente aparecem quando o tumor tem um tamanho pequeno menor do que 2 cm. Quando o tumor ultrapassa esta medida e passa a afetar o tecido cerebral, a pessoa pode se queixar de dor de cabeça, dor na face, instabilidade e, até mesmo, dificuldades para engolir os alimentos a medida que o tumor cresce. Todos estes sintomas surgem por compressão dos nervos cranianos e o cerebelo,

que estão próximos ao tumor.

Não menos importante, o aparecimento de paralisia facial pode ser súbita ou se instalar lentamente, o que é mais comum.

Diante destes sintomas, o otorrinolaringologista fará o exame clínico e depois solicitará alguns exames como:

1. Testes auditivos (audiometria e impedanciometria)

2. Testes do nervo coclear (auditivo) – BERA

3. Teste do labirinto (exame otoneurológico e vHit)

4. Testes de potencial evocado miogênico cervical (cVEMP)

5. Ressonância magnética

Mas é necessário fazer todos estes exames? Não! Cada caso deve ser avaliado individualmente e os exames solicitados de acordo com os sintomas e o planejamento terapêutico.

Sobre o tratamento, vamos deixar este assunto para um próximo post.


Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page